Mulheres adultos namoro

Encontre namoro em Moçambique. O cantinho onde você vai conhecer o amor da sua vida! conheça novas pessoas, partilhe momentos e diga adeus à solidão. Encontre moçambicanos residentes em Moçambique e outros espalhados em de todos os cantos do mundo, que procuram a felicidade ao seu lado! Registar Agora Namoro 0. Homens a procura de Mulheres (0) Homens a procura de Homens (0) Serviços de massagem - Relaxamento (0) Produtos e Artigos para Adultos (0) Encontro Casual (0) Mulheres a procura de Mulheres (0) Mulheres a procura de Homens (0) A vida de casada nem sempre é o conto de fadas sonhado por todas as mulheres, principalmente porque existem muitos desafios que precisam ser vencidos na vida a dois. É importante levar em consideração que nenhum dos dois é perfeito e existem muitas coisas a serem observadas para estabelecer uma relação saudável em casal. Namoro 0. Homens a procura de Mulheres (0) Homens a procura de Homens (0) Serviços de massagem - Relaxamento (0) Produtos e Artigos para Adultos (0) Encontro Casual (0) Mulheres a procura de Mulheres (0) Mulheres a procura de Homens (0) Adulto namoro or namoro sem amarras é uma variante de um serviço de encontros on-line tradicional. Onde os serviços tradicionais visam unir as pessoas para fins de relacionamento ou amizade significativa, o namoro adulto é voltado para aqueles que estão buscando encontros sexuais de curto prazo. Tudo sobre vida a dois, amor, sexo, relacionamento e mais. Confira aqui os melhores grupos de putaria. Zap de putaria online e de graça! Entre nos nossos grupos de zap pornô! NetAdultério é o local de casos extraconjugais que garantem a todo homem casado em busca de uma mulher casada, bem como a toda mulher casada que deseja um encontro discreto com um homem casado, a possibilidade de se tournarem reais os encontros de adultos com o mesmo espírito de discrição e prazer adúltero. Nosso site de namoro adulto é voltado para todas as pesquisas para este tipo de ... O Clube Amizade Portugal é mais que um site de amizade o local ideal de encontros para fazer novas amizades, encontrar o seu amor, namorar, encontrar namorado ou namorada, relacionamentos entre homens, mulheres, Casais, encontre a sua alma gemea o maior site de amizade na internet o site para fazer amigos e amigas encontre agora o seu cupido Bate Papo com Mulheres Bate Papo com Homens Bate Papo Namoro e Amizades Web Chat Sala da Putaria Sala Sexo Virtual Sala de Namoro Sala vai dar Namoro Sala da Sacanagem Bate papo Jovem Bate papo adolescente Chat Portugal Sala Futebol Bate papo WebCam. Inscreva-se no Canal. AVATARES DO BART . ESCOLHA A CATEGORIA ...

Senta que lá vem história

2020.08.31 05:18 _powerguido_ Senta que lá vem história

Ficamos juntos por 5 anos. E não foram 5 anos fáceis - minha ex namorada teve problemas que eu não sabia como ajudar. Ela era literalmente stalkeada por um ex colega de classe que simplesmente se apaixonou por ela e passou mais de dois anos perseguindo ela no trabalho, no mestrado, na academia. Chegou a conspirar com colegas da faculdade pra saber onde ela estava, quem eram as pessoas próximas dela. Tentou rapta-la, mais de uma vez. Subornou familiares para ficarem do lado dele. Pra ela, ele era só um cara que não sabia expressar os sentimentos bem. Se ele parou? Não. Mas reduziu a agressividade consideravelmente e hoje em dia se limita à "só" mandar um buquê de rosas no aniversário dela.
O cara já estava tão enraizado na vida dela antes de eu aparecer, que eu simplesmente não consegui convencer nem mesmo a minha ex de que ele era um cara realmente transtornado. O terror que era esse cara na vida dela só serviu pra agravar ainda mais o caso grave de ansiedade que ela tem. Vocês sabem o que é ver uma crise de ansiedade pela primeira vez, sem nem entender o que estava acontecendo? Mas uma crise grave mesmo, de fazer a pessoa chorar por duas horas sem parar, de ficar arranhando o corpo todo com as unhas e viver com hematomas nos membros do corpo por causa disso. E isso começou a ficar constante... uma hora eram uns arranhados no rosto, depois nas pernas. Até o dia em que eu fui ver ela e os dois antebraços estavam quase em carne viva.
E o pior, é que eu quase nem me lembro mais dessa época. Foi muito intenso e me afetou negativamente por muito tempo. Eu conseguia entender que um babaca machista se via no direito de perseguir uma mulher só porque ela não queria namorar com ele - mas meu deus do céu, eu com certeza não conseguia entender como ela mesma não via o quanto ela precisava de uma ajuda profissional por causa da influência negativa desse cara na vida dela (e por vários outros motivos que não valem nem a pena serem citados). Ela me usava como substituto pra tudo que ela não tinha na vida dela - um pai, um irmão, um psicólogo, um amigo. E eu me deixei levar, porque era ingênuo. Porque era meu primeiro namoro. Porque eu achava que eu podia consertar isso. "Depois das primeiras sessões no psicólogo ela vai perceber que esta fazendo bem pra ela", eu dizia pra mim mesmo. Passamos em tantos psicólogos, psiquiatras, gurus. Fizemos academia juntos, eu praticamente morava com ela e não ficava mais com minha família. Eu achava que eu podia dar um jeito na vida daquela menina.
E sinceramente? Eu podia mesmo. Eu não acho que falei alguma coisa errada pra ela em todo o tempo que estávamos juntos. Mas ela nunca me ouvia. E se ela ouvisse, talvez ela tivesse passado por essas situações com mais facilidade, nosso relacionamento teria tomado outros rumos e nós ainda estaríamos juntos. Mas não estamos, e quem está perdendo com isso é ela, porque ela não me superou com certeza. Ela mesma me fala isso.
Eu não acho que eu era um namorado incrível e maravilhoso. Eu nunca tive um carro pra conseguir dar um rolê com ela. Com meu dinheiro mal dava pra gente ir no cinema uma vez por mês. Mas cara, eu me esforçava tanto, tanto mesmo. Lembro que eu um dos dias dos namorados eu quase varei a noite fazendo uma carta à mão de umas 10 páginas, tinha vários desenhos coloridos, poemas apaixonados e promessas de amor. Ela achou ok. Gostou mais do bicho de pelúcia que eu também dei, que custou 10 reais e que claramente não tinha nenhum valor sentimental pra mim. É muito difícil lidar com um cara que persegue sua namorada, mas acho que é mais difícil quando sua própria namorada não dá valor pra como você expressa seu amor por ela.
Mas você leitor deve estar pensando "Mas você disse isso pra ela?" E a resposta é sim. Eu sempre fui sincero com ela, se algo me chateava, eu dizia. Nada do que eu estou escrevendo aqui é algum segredo pra ela. E eu achava que ela ia trabalhar essas informações pra criar um relacionamento mais confortável pra mim e pra ela. Mas ela escolheu ignorar.
Mas o motivo de eu estar escrevendo tudo isso mesmo na verdade é outro. A gente terminou, mas foi razoavelmente tranquilo e decidimos continuar nos falando. Nós dois somos adultos, não é porque discordamos de alguns pontos que precisamos deixar de apreciar a companhia um do outro pra todo o sempre.
E é aqui que sou obrigado a voltar pro começo do nosso namoro. Porque apesar de termos iniciado o namoro cada um com mais de 30 anos, perdemos a virgindade juntos. Crescemos sexualmente juntos. Aprendemos tanto juntos! Eu mais ainda, visto que era meu primeiro namoro. E eu reclamei muito aqui da minha ex (e ela realmente tem os defeitos muito marcantes dela), mas eu também preciso admitir que ela em muitos momentos foi tão minha parceira, minha confidente, minha amada. Eu passei calado por todas as situações que eu já descrevi aqui e muitas outras tão ruins quanto porque, no fundo mesmo, pra mim estava valendo a pena. A gente tinha intimidade, apesar da dificuldade extrema dela de se abrir pra mim. Eu estava sacrificando meu bem estar mental e físico para sustentar o nosso relacionamento.
Tanto que só perto do final do nosso relacionamento que ela assumiu pra mim a atração por outras mulheres. Eu entendo ela, tem gente que não reage bem à isso. Eu tenho certeza que a família dela não reagiria nada bem. Entendo que era um segredo que ela queria deixar só pra ela, e que mesmo com toda a intimidade sexual que a gente tinha, ela também tem o direito de manter coisas só pra ela. É justo.
Só que eu não fiquei com raiva, nem com medo de ela querer me trocar por uma mulher, nem tive essa ideia fetichizada de transar com duas mulheres ao mesmo tempo. Eu sou um cara hétero, mas eu acho o amor lésbico de uma sensibilidade e de uma beleza inexplicável. Eu sempre me sinto mais seguro perto de mulheres, sempre me conecto mais com elas. Desde pequeno eu gosto da presença feminina. Então a ideia de duas mulheres partilhando um relacionamento, parece uma coisa quase mágica pra mim. E de novo, não é nada sexual nem fetichizado, eu realmente só acho muito bonito mesmo. Então qual foi minha reação quando descobri que minha ex tinha vontade de viver isso que eu acho tão incrível? Incentivei ela à correr atrás disso.
Mas é claro que ela, criada numa família extremamente católica, iria simplesmente sair atrás de uma guria do dia pra noite. Foram meses de conversa, de aceitação da parte dela também, de entender que ela não era uma aberração da natureza porque sentia atração pelo mesmo sexo (e também pelo sexo oposto). Nossos últimos meses juntos foram repletos de muitas conversas relacionadas ao mundo LGBT+ e afins. Acho que nós dois também já sabíamos que as coisas não estavam mais super bem entre nós, e que era questão de tempo até a gente se separar. Nosso relacionamento estava bem desgastado mesmo. É estranho porque a gente consegue ser extremamente forte pra parceira quando ela precisa ir correndo pro hospital, ou tem uma crise de pânico, ou não se sente segura na rua e precisa que você pare o seu dia para fazer companhia à ela - mas parece perder a motivação quando essas situações se normalizam e você percebe que talvez aquela pessoa simplesmente não tem a proatividade de te mandar uma mensagem perguntando "como foi seu dia", e de alguma forma sempre está online no whatspp. Sim, nosso relacionamento acabou. E foi bom ter acabado. Eu precisava desse término, muito mais do que eu precisava de uma namorada.
Mas também é muito bom saber que aquela pessoa por quem você passou anos cultivando um sentimento também está vivendo a vida dela. É bom saber que dá pra gente marcar um dia pra devolver as roupas dela que ficaram aqui em casa, sem drama, sem dor de cabeça. Ela foi muito madura no término, eu também. De certa forma nosso namoro acabou, mas continuou como uma amizade - bem menos intensa, bem menos problemática, bem mais fácil de lidar. Mas também sem as partes boas, sem aquela sensação de que se está ajudando a pessoa. Mas é muito mais do que milhares de pessoas separadas têm hoje em dia. Não posso reclamar, eu tenho muita sorte.
Eu só queria mesmo poder partilhar com ela a experiência da descoberta homoafetiva dela. O que não vai acontecer, já que ela já deixou claro que não é obrigada a revelar nada da vida pessoal dela agora que nosso relacionamento terminou - e ela tem total razão nisso. Eu sei disso, eu concordo com isso, e ao mesmo tempo eu acho que ela está sendo tão injusta por me negar esse fato.
Eu sei que não justifica, mas eu me dediquei tanto ao nosso antigo relacionamento juntos. Tive que entender que eu não estava mais sozinho no mundo, eu tinha alguém pra dividir o mundo comigo. Eu tive que aprender a baixar minha guarda, contar o que me dava medo, me expor totalmente à alguém, me desconstruir inteiro. E isso é muito difícil pra mim. Eu sei que ela não me deve nada, e eu sei que eu sou um idiota por me apegar tanto à esse motivo tão besta. Mas isso é realmente importante pra mim. Tem uma coisa dentro de mim que é ansiosa em saber se minha ex está se sentindo acolhida por uma outra mulher, se teve uma boa primeira experiência. De novo, eu sei que soa muito trivial, mas é uma verdade tão grande dentro do meu coração que me faz querer chorar quando lembro que isso nunca vai acontecer.
E não tem nada que eu possa fazer a não ser aceitar. E é exatamente isso que eu venho tentado fazer, pelos últimos 6 meses.
submitted by _powerguido_ to desabafos [link] [comments]


2020.07.25 04:23 YatoToshiro Ultradimension Games #4 Hyperdevotion Noire


https://preview.redd.it/pop2gd6eywc51.png?width=510&format=png&auto=webp&s=b7fd1d69edb20b4b5f7ab0882bd9b05f12b7bb07
Lee-Fi Lee-Fi é uma jovem apaixonada que usa o punho para falar. Por isso, ela é má com pessoas indecisas e acredita que apenas pessoas fortes valem alguma coisa. Ela está sempre em busca de alguém que possa ser mais forte que ela e incentiva um desafio. Quando seu interesse é escolhido, ela escuta com total intenção. Ela pode ser egoísta e rude, mas também se importa com os amigos.
Ela é a primeira dos generais a aparecer ao lado de Noire no começo. Depois que Noire acredita na tradição de uma mulher chamada Eno e joga Gamarket no Caos, os Generais desertam e agem de forma independente.
Lee-Fi é o primeiro general a luta da CPU depois que ela derruba a secretária de Noire. Ela perde e é levada em custódia. Ela desafia Noire para o primeiro desafio que vê: um pôster de um concurso de beleza e, apesar de tudo, Lee-Fi saiu correndo do palco chorando de vergonha. Mais tarde, ela decide que quer lutar contra Lid, outro dos generais. Mais tarde, ela concorda com a proposta de Resta de fazer com que os generais a combatam para ver se as convicções de Noire eram verdadeiras. Após a derrota de Resta, Ela, juntamente com Lee-Fi e Lid concordam em ajudá-la.
Lid Lid tem uma personalidade legal e séria, mas quando coisas irracionais acontecem, ela cospe comentários venenosos. Ela tem medo de desenvolvimentos inesperados, armadilhas e se esconde em uma caixa de papelão, tendendo a ser cautelosa com o ambiente.
Além disso, quando a situação se desenvolve muito além de suas expectativas. Ela também costuma se atrapalhar com suas próprias palavras..
Ela é vista pela primeira vez no início do jogo com Noire e seus outros generais.
Depois que Noire leva Gamarket ao caos, alguns soldados de Lid foram vistos perseguindo Resta, que estava em um estado enfraquecido. Ela pede desculpas por suas ações e foge.
Mais tarde, ela é vista em sua própria cidade, tentando prender os outros processadores. Quando ela é confrontada por Noire, ela os desafia. Ela perde e concorda em ser detida.
Em seu momento, ela espia Noire enquanto toma banho e a ouve falando sobre Lid ser um ídolo, o que contraria tudo o que ela representa. Depois que ela é descoberta, ela cai da abertura no chuveiro de Noire e é punida por isso.
Quando Resta se recuperou, Lid explica que Resta pisou em sua própria mina terrestre. Depois disso, ela concorda com a proposta de Resta de fazer com que os generais desafiem as CPUs a testar a convicção de Noire e, depois de derrotadas, ela se junta a elas como uma espiã da equipe.
Resta Resta parece uma criança pequena, mas por dentro é uma garota forte e uma pessoa com bom senso. Quando ela olha para a falta de jeito de Noire, mesmo quando criança, ela se preocupa. Inesperadamente, ela adora histórias de adultos e se interessa por coisas pervertidas. Mas ela não tem experiência nessa categoria e parece exibir uma pequena quantidade de inocência.
Estelle Estelle é uma pessoa com uma disposição brilhante e simples. Ela parece muito inocente e se considera uma heroína em busca de coisas lendárias. Mas suas ações nunca são feitas com más intenções, embora ainda a envolva em problemas ...
Ein Al Uma misteriosa mulher-espada, à primeira vista ela tem uma atmosfera séria e fria sobre ela. Mas ela está simplesmente (com toda a intenção) exibindo sua elegância, a chamada Chuunibyou.
Ein adora usar palavras difíceis para parecer mais madura, mas na ocasião ela mostra suas cores verdadeiras.
Moru O mais novo dos comandantes militares, Moru está cheia de energia e uma inocência natural. Ela pode parecer um pouco ingênua e se apressa a entender as coisas de uma maneira única. Sabe-se que seus sentidos são fortes, o suficiente para detectar inimigos ocultos.
Poona Pacifista gentil e com um jeito preguiçoso de falar, Poona encontrará coragem para enfrentar qualquer coisa se vir alguém que conhece ou se preocupa com problemas. Seu ponto de charme é o bombom na cabeça.
Ai Masujima Ai Masujima adora cantar e dançar com as amigas. No entanto, mexa com ela, ela fica fria, semelhante a Plutia.
Ela aparece no capítulo 4: Rest @ rt. Neste capítulo, Ai está tendo problemas para encontrar Vert e é encontrado por Eno, que está desconcertado com seu idioma. O CPU encontra-a sendo atacada por monstros, resgata-a e diz que ninguém é permitido entrar em Lowee. Ela interpreta o papel da vítima inocente até Blanc retornar e ressalta que ela foi responsável pela lavagem cerebral dos cidadãos de Lowee.
Lee-Fi é baseado em Chun-Li do Street Fighter. A tampa é baseada em Snake, do Metal Gear Solid, e usa uma faca para lutar. Resta é baseado na forma infantil de Ellis / Fiona, da Record of Agarest. Estelle é baseado no herói masculino de Dragon Quest 3 e usa uma espada e um escudo. Ein Al com duas tatuagens de espadas no rosto é baseado em Final Fantasy. Poona é baseado em Opuuna. Moru é baseado na série Monster Hunter e usa uma maça para lutar.
Ai Masujima é baseado na franquia The [[email protected]](mailto:[email protected]).

https://preview.redd.it/477hia9jywc51.png?width=510&format=png&auto=webp&s=4a405ce4a6799a91ad1b14dc180161d262c902e0
Ryuka Ryuka é uma mulher de pele clara com olhos azuis brilhantes. Seu cabelo é castanho e preso ao lado em dois cachos grandes e enrolados de comprimento uniforme. Ela veste uma flor vermelho-rosada no lado direito.
A roupa de Ryuka consiste em uma blusa vermelha reveladora com um dos quatro botões abotoados, diretamente abaixo do peito, enquanto a blusa é mantida fechada por um broche de ouro com uma flor detalhada. Impresso na camisa é um dragão preto. Isso é usado com uma jaqueta branca solta com mangas vermelhas, uma saia curta branca com faixa preta e uma fenda cortada na lateral colorida com pano vermelho. Ela também usa meia calça com um par de polainas brancas com detalhes em vermelho, preto e dourado. Seus sapatos são plataformas brancas e pretas com um rubi em cada dedo do pé.
Blossom Aisen Blossom tem uma pele clara e olhos roxos claros. Ela tem cabelos loiros, curtos e claros, com um corte infantil irregular, com a franja cobrindo o olho esquerdo. Ela usa um pedaço de cabelo roxo com adornos em ouro.
Blossom usa uma blusa branca com uma marca de forma de diamante cortada no peito e uma peça preta e dourada em volta do pescoço. Isso está embaixo de uma jaqueta roxa brilhante com detalhes dourados e pretos e um diamante de ouro nas laterais segurando-a fechada sobre o estômago. Sobre os ombros, ela tem um pano branco em miniatura com forro dourado e desenhos florais vermelhos. Por baixo da jaqueta, Blossom também tem um pedaço de material preto que gira em torno da metade inferior e um par de longas luvas brancas sem dedos. Ela também tem calças apertadas com temas cinza e preto com detalhes brancos e sapatos pretos.
Tsunemi Tsunemi não consegue expressar bem seus próprios sentimentos e tem uma maneira não natural de falar, como um robô. Ela é muito sensível aos sentimentos internos de outras pessoas e acha que só pode expressar seus verdadeiros sentimentos quando canta.
Tsunemi é uma garota de pele pálida, com olhos azuis profundos e cabelos loiros longos e pálidos, usados em tranças, seguradas com peças em círculo pretas com detalhes rosa.
Ela usa um vestido com um top revelador apenas cobrindo a frente. Consiste principalmente em preto e possui detalhes em azul pálido / esbranquiçado, ouro claro e azul escuro. Acima dos seios, no centro deles, e na parte inferior da saia, há material translúcido rosa. Ela também tem uma barra de música azul na região da virilha, cercada por quatro botões rosa com um X, O, triângulo e quadrado. Ela também usa mangas pretas e botas altas, ambas com detalhes em rosa e meias brancas um pouco mais longas.
Wyn Wyn é uma garota de futebol vigorosa e positiva. Ela é muito gentil com os outros e nem um pouco egoísta, embora possa ser meio simples. Ela é legal com amigos e estranhos.
Wyn é uma garota de pele clara e pálida, com olhos cianos brilhantes e cabelo castanho claro curto, usado em um rabo de cavalo preso por uma faixa vermelha.
Ela veste uma blusa azul solta com detalhes em azul mais escuro, dourado e branco. No peito, há uma seção de vermelho e laranja com um J azul escuro ao lado. Ela também usa shorts brancos e azuis sobre um par de leggings azuis escuras, de comprimento curto, tênis azuis com detalhes em azul e branco escuros e uma esfera azul na língua de cada dedo, uma gargantilha azul escura e uma pulseira de ouro.
Lady Wac Uma garota indescritível com uma propensão a provocar os outros até que os deixe com raiva. Sua idade é um segredo, mas comparada à maioria, parece que ela está pelo menos uma geração à frente deles, devido ao seu interesse em jogos retrô e ódio à juventude. Sua maior característica parece ser o fato de ela gostar de comer, implicando uma natureza gulosa.
Lady Wac é uma garota de pele clara e clara, com longos cabelos loiros pálidos, que são usados em tranças bufantes e franja comprida cobrindo os olhos. que são laranja. Na cabeça, ela usa uma faixa de babados roxa escura com um grande laço amarrado que tem uma peça central laranja e um pequeno diamante ao lado.
Wac usa um vestido rosa escuro com detalhes de babados roxos escuros e um pescoço correspondente, com um pequeno pingente de ouro no centro para combinar com os botões abaixo do peito, que são cobertos por um material translúcido. A saia do vestido parece ser muito folhosa e comprida, com detalhes em violeta claro e rosa pálido, além de uma pequena criatura azul que sai do bolso e uma cereja colorida no laço. Ela também tem meia-calça branca, maryjanes pretas com presilhas de morango para se parecer com doces cobertos de chocolate e rosa escuro, mangas no braço.
Generia G Uma super capitã que pode fazer qualquer coisa, desde que tenha a ver com máquinas. Ela é a líder da Minerva.
Generia é uma garota de pele pálida, com olhos dourados e um pequeno par de óculos vermelhos. Seu cabelo é pálido, amarelo chiffon e cortado na altura dos ombros, usado com um chapéu de capitão branco e preto com detalhes dourados e um rubi no centro de um deles.
A Generia usa uma roupa com temas cinza, branco e preto, fortemente decorada com detalhes em branco, preto, vermelho, dourado, azul e marrom claro. Em volta do pescoço, uma gola branca com detalhes dourados e vermelhos, além de ombros dourados e grandes mangas brancas de braço com forro dourado nas partes vermelha e marrom clara. Ela também usa uma faixa preta com uma parte colorida no centro, luvas brancas e sapatos brancos tipo mech com preto e prata na parte superior e vermelho na parte inferior com grandes algemas brancas ao redor do tornozelo.
Saori Uma garota com um verdadeiro coração de donzelas. Outros dizem que ela seria a heroína principal em qualquer sim de namoro. À primeira vista, ela pode parecer uma garota normal e normal da escola, mas não deixe isso te enganar. Ela pode lutar com os melhores!
Saori é uma garota de pele pálida, com olhos rosados e cabelos ruivo claro. Ela tem franja curta e um pouco de cabelo usado para emoldurar seu rosto, enquanto o resto é usado em um rabo de cavalo que atinge seu estômago. Perto do final do cabelo, parece uma coloração rosa pálida, e o cabelo é decorado com pequenas flores brancas e um clipe de coração rosa e oco.
Saori veste um uniforme escolar azul claro com um laço de chiffon pálido e camiseta branca por baixo, junto com um pequeno coração rosa cortado no centro do peito. Ela também usa calças de cor azul, que podem ser uma saia ou um par de shorts pregueados, meias brancas com linhas rosa no topo e botas curtas marrons soltas.
Ryuka é baseado na franquia Yakuza. Blossom Aisen é baseado em Sakura Wars Tsunemi é baseado em Hatsune Miku do Vocaloid e usa música para lutar Wyn é baseado em jogos de futebol, possivelmente Winning Eleven pela Konami. Lady Wac é baseado no clássico jogo de arcade Pac-man. Generia G Provavelmente é baseado nos jogos da Gundam Generation game Saori possivelmente é baseado em Tokimeki Memorial's Shiori Fujisaki

https://preview.redd.it/kt0iit5nywc51.png?width=510&format=png&auto=webp&s=b495872ca0121dec8d12cde3ec1f66be29c0eeb0
Vio Especialista em lidar com surtos de vírus, o Vio está muito acostumado a lutar. Ela tem uma personalidade peculiar e pode parecer um pouco feliz, embora saiba que é melhor exagerar na maior parte do tempo.
Vio tem cabelos verdes na altura dos ombros e olhos vermelhos. Sua roupa é preta com detalhes dourados e consiste em uma blusa de gola alta levemente esfarrapada, luvas brancas sem dedos, calça quente com pernas com zíper destacadas, botas brancas e algum tipo de coldre de cinta dupla na coxa direita.
Muitos aspectos do design de Vio na arte conceitual também mostram que ela é influenciada pela série Resident Evil (BioHazard no Japão); seu design geral parece inspirado em algumas das versões mais recentes do personagem 'Jill Valentine', e ela tem uma pequena criatura mutante verde / pelúcia no ombro esquerdo, segurando um guarda-chuva - na série Resident Evil, a Umbrella Corporation é responsável para o desenvolvimento original de muitos dos "vírus zumbis" mutantes ao longo da série, e seu logotipo é praticamente idêntico a uma visão de cima para baixo do guarda-chuva que o mutante da Vio está segurando. Sua arma de escolha é uma arma de cano longo, de águia do deserto, que é uma arma vista em muitos jogos da franquia Resident Evil.
Sango Sango acha que ela possui autoridade para agir mandona na frente de todos. Ela gosta de provocar e assediar os outros, e parece ser sádica e possivelmente masoquista, implicada pelo fato de que ela não odeia ser punida.
Sango é uma garota pálida, de pele clara, com pequenos olhos roxos e cabelos castanhos muito compridos. Ela tem franja arrumada e adequada para enquadrar o rosto, com poucos fios soltos na frente das orelhas e uma parte complicada que amarra o cabelo em quatro tranças circulares com tranças finas. Ela usa um ornamento roxo claro com detalhes dourados que se assemelham a uma borboleta e peças vermelhas opacas.
Seu traje consiste em uma túnica chinesa roxa vermelha e escura com detalhes dourados. Abaixo do peito, há um pano verde claro com um segmento preto por cima, com detalhes dourados, um cordão de baga brilhante e uma gema roxa clara no centro com uma gigantesca corrente de contas douradas. Seus sapatos são simples, sandálias pretas com saltos dourados e grossos.
Litte Rain Little Rain é uma garota de pele clara, com olhos azuis opacos e cabelos brancos muito compridos, que geralmente são soltos, mas tem uma fita roxa na parte inferior.
Ela usa um vestido bronzeado cremoso que seria revelador, se não fosse o top marrom chocolate usado por baixo dele com um pingente de ouro e roxo no meio, abaixo dos seios. Que combina com o pedaço do pescoço segurando as tiras de creme de seu vestido. Abaixo do ombro, ela tem mangas marrons chocolate e, em volta da cintura, há uma peça branca e prateada, segurando uma saia rígida marrom chocolate que revela seu vestido no meio. Decorar as partes marrons de sua roupa são detalhes em ouro. Enquanto seus sapatos são brancos, com detalhes marrons e dourados e orbes roxos em cima.
Vio (originalmente Capcom, que vazou como uma arte conceitual para Victory) está fazendo sua estréia neste jogo. Ela é baseada na franquia de Resident Evil (conhecida como Biohazard no Japão). O Sango é baseado no Sun Shang Xiang dos Dynasty Warriors e usa um Guan Dao Halbard. Little Rain é baseado na série Neverland.
submitted by YatoToshiro to Excalibur_Brasil [link] [comments]


2020.07.16 16:29 fobygrassman ESPOSAS INSATISFEITAS SÃO MELHORES QUE GAROTAS DE PROGRAMA

ESPOSAS INSATISFEITAS SÃO MELHORES QUE GAROTAS DE PROGRAMA
Esposas infiéis são mais duradouras, limpas e autênticas do que garotas de programa
Esqueça garotas de programa transando nunca foi tão fácil! De uma dona de casa traidora real.
As mulheres casadas NÃO estão procurando relacionamentos, elas já estão nelas, estão procurando parceiros discretos e divertidos para reacender e explorar sua sexualidade.
As garotas de programa estão sempre procurando extrair mais dinheiro de você. Você nunca sabe com quem eles acabaram de fazer sexo e isso torna impossível também fazer sexo apaixonado com eles.
Quantas vezes você ficou com tesão e decidiu pedir uma garota de programa? Então, depois de ter um encontro decepcionante, lamento totalmente gastar tanto em ganhar pouco!
Sempre que você liga para uma garota de programa, está jogando. Jogando com sua saúde e com sua experiência.
Ela será parecida com as fotos dela?
A mesma garota das fotos vai aparecer?
Ela será anti-higiênica?
Ela será hostil?
Ela vai tratá-lo com um mau atendimento ao cliente?
Eu sei o que você está pensando,Eu sei o que você está pensando,
MAS AS MENINAS DE CHAMADA SÃO MUITO MAIS SIMPLES!
Não é verdade!
Sim, uma garota de programa fica a apenas uma ligação, mas toda vez que você a vê, paga. Você paga com dinheiro suado. Pense em quanto tempo você precisa trabalhar para pagar por uma garota de programa.
10 horas?
20 horas?
Portanto, nenhuma garota de programa não está a um telefonema de distância, elas têm +10 horas de trabalho E uma ligação de distância.
Além disso, as garotas de programa não se importam com você ou precisam de você.
Depois de conhecer uma esposa realmente insatisfeita e dar a ela a atenção que lhe falta, você experimentará a diferença entre uma garota de programa e uma mulher de verdade.
Esposas insatisfeitas são gratas por encontrar um homem que possa agradá-las!
As esposas infiéis têm todos os benefícios e nenhum dos problemas das garotas de programa:
Conhecer as preferências sexuais do seu parceiro = melhores experiências sexuais
O envio de mensagens maliciosas acelera sua semana de trabalho;)
Verdadeira paixão e emoção de ambos os parceiros!
Limpo, Seguro e Legal.
Não constantemente tentando manipular você.
A verdade é que as mulheres ficam excitadas quando estão se escondendo e tendo encontros secretos. Esposas insatisfeitas querem ser suas garotas de programa pessoais, mas elas precisam de um pouco de incentivo e você precisa incentivá-las de uma maneira elegante e elegante.
Você não pode tratar mal as esposas infiéis da maneira que pode com uma garota de programa, mas elas também não o tratam mal como uma garota de programa. Eles não vão contar o relógio quando estão com você.
Se você acha que encontrar uma mulher casada sozinha é ainda mais difícil, pense novamente.
Você não pode ser um idiota e acha que atrairá uma mulher casada para ser sua garota de programa pessoal.
De fato, existem dicas e truques para encontrar um o mais facilmente possível aqui >>
Siga estas etapas simples e você encontrará uma esposa insatisfeita e fará dela sua garota de programa pessoal em menos de uma semana.
VOCÊ PRECISA SE INSCREVER NO ASHLEY MADISON SE QUER ENCONTRAR MULHERES INFELIDAS
E lembre-se de que você pode repetir essas etapas e encontrar uma nova esposa traidora sempre que quiser!
  1. Tire uma boa foto de si mesmo. Não precisa incluir seu rosto, pode ser discreto. Muitos perfis em ashley madison não têm fotos de rosto públicas (geralmente em sua galeria de fotos particular). Esta imagem pode ser do seu corpo ou você de fato bem ajustado (sem o rosto).
  2. Escolha um nome de usuário atraente! Esta é a primeira coisa que as mulheres veem depois da sua foto. Escolha algo descritivo ou divertido.
  3. Destaque sua necessidade de discrição. Isso aliviará as preocupações das mulheres sobre sua própria discrição.
  4. Crie uma mensagem de introdução bem pensada que você possa enviar para muitas mulheres.
  5. Torne sua galeria privada irresistível. É aqui que você inclui suas melhores fotos.
  6. Configure uma data discreta!
Traindo esposas vs garotas de programa Todos nós procuramos garotas de programa no google. Mas existe uma enorme lacuna entre ponderar e pesquisar na web a sua garota de programa mais próxima. Existem vários, mas eles são extremamente estigmatizados - por razões óbvias. Garotas de programa não são para todos, mas o sexo certamente é. Por isso, seria melhor encontrar uma alternativa para garotas de programa. Criamos um substituto para as garotas de programa, para aquelas que estão interessadas em saber como a alternativa funciona. Espero que minha experiência e discernimento possam lhe dar uma ou duas coisas para questionar, e talvez até abrir você para garotas dispostas a dormir com você gratuitamente! Por que você deve procurar alternativas para escoltar serviços? Se você ouvir alguém se gabar de uma escolta, precisará sentar esse homem e ter um momento de clareza. Mas deixe esse argumento de lado, posso escrever um romance inteiro para você. Deixe-me começar com algumas dicas. As acompanhantes são desassociadas Não é incomum pagar por sexo, mas é ilegal na maioria dos países e ajuda uma indústria bastante cruel a tirar vantagem de membros da sociedade desprovidos de frustração. Acompanhantes NÃO GOSTAM DE VOCÊ Este é o meu argumento número um por não dormir com acompanhantes. Eles não teriam dormido com você se você não pagasse. Eles não gostam necessariamente do sexo ou querem vê-lo ligado. Geralmente é por isso que gosto de sexo - porque me excita vê-la gostosa e gostosa quando ela olha para mim. Acompanhantes não são higiênicos Os acompanhantes dormiram com toneladas de homens. Pense em quantos homens a garota de programa que você está vendo dormiu naquele DIA! Se você vir uma garota de programa ou uma acompanhante às 20h, provavelmente já dormiu com pelo menos dois homens antes daquele dia. Imagens falsas As acompanhantes raramente aparecem em suas fotos. Você tem sorte se a mesma mulher aparecer. Você pode dizer que isso também pode acontecer em um site de namoro ou em uma sala de bate-papo para adultos, mas eu diria que a probabilidade de ser "pescada" por uma mulher em um site de namoro é menor do que por uma garota de programa. A maioria das acompanhantes encontra-se com suas imagens. Com segurança Eles afirmam ser seguros e testados todos os dias, mas você nunca pode ter certeza. Isso significa que qualquer homem que não seja estúpido usará camisinha 100% das vezes que dorme com uma garota de programa ... e todos sabemos que preservativos não são divertidos.
submitted by fobygrassman to garotas_de_programa [link] [comments]


2020.06.05 06:21 joaopro777 MANDA AQUELA MENSAGEM DIRETA SEM ENROLAR! A VERDADE DÓI

Já postei algo aqui e acabei voltando... as coisas surgem e desaparecem e nem percebemos o que estamos nos tornando. Se você não tirar três minutos para ler esse texto vaza agora porque vai ficar estranho...
Tudo começou quando tinha dezessete pra dezoito, já namorava aquela mina desde o tempo de escola e acabei descobrindo uma traição meio nada haver mas sempre confiei na minha intuição, perdoei, voltamos, terminamos, voltamos, enfim, aquele lopping infinito que adolescentes passam e só entendem quando são adultos, calma você que ler entenderá tudo...
Na época eu tinha dezoito anos, descobrindo que pra eu ser alguém eu tinha que levantar e caminhar com minhas próprias pernas, sempre será ralado pra todos aqueles que não tem empurrão da família, comecei a trabalhar na empresa onde o pai da minha namorada (a mesma da traição) supervisionava. Afinidade com os pais a mil, já que faziam anos de namoro, eu era o genro perfeito, futuro papai e traria felicidade pra todos.. tentei dar o meu melhor na época eu lembro que nunca reclamava nem quando ia de bicicleta pra escola aos quinze anos, nem quando a corrente caia, nem quando tive que juntar pra comprar meu primeiro carro aos vinte e dois anos, enfim. Depois de descobrir essa traição e por ela ser meu primeiro amor algo se transformou em mim, de amor à ficção de relacionamentos, comecei a entender o real sentido do amor e antes que termine o texto já aviso, ele não existe, sinto muito mas é real.
Lembro de ter batalhado pelo primeiro concurso que passei, da primeira facul que fiz e entrei, lembro de ter ela ali ao meu lado sempre me perdoando já que eu não era a mesma pessoa depois que descobri a traição, comecei a fazer tudo ao contrário e cheguei até namorar outra menina na época que era a melhor amiga dela... tudo começa a ficar interessante quando eu decido reatar mesmo nunca tendo perdoado aquele ocorrido, mesmo sabendo do perigo que haveria se acontecesse de novo, sempre fiquei com a pulga atrás da orelha, mulheres são muito previsíveis e a intuição de alguém atentado capta tudo com uma mente brilhante... seguindo esse percurso já me vi pai de uma menina com “the love of my live” mas uma filha não era suficiente para eu sentir o perdão na alma, eu amava cada dia que passava e via minha filha crescer porque até hoje todo amor pra ela, mas na época lembro que aquilo não me deixava focado no relacionamento e o que qualquer idiota estúpido faz quando se está magoado?! Mais merda, comecei a sair e não voltar pra dormir em casa, fiquei com tantas quanto consegui, vivi o submundo das drogas e me adentrei fundo em uma realidade que divergia profundamente em quem eu era na adolescência..
Não obstante a ser diferente acreditava que nunca mais seria feliz novamente, não por causa da traição eu nem lembrava mas tão forte desse fato, o que doía era saber que estava com alguém que foi capaz de fazer aquilo quando dei todo o amor que tinha em meu peito, veio o segundo filho e nesse meio tempo só pensava em trabalhar para manter tudo em ordem, larguei a faculdade, pedi exoneração de um concurso público, vendi um transporte e abri minha primeira empresa, afinal eu era o homem da casa e você não pensa em desistir quando se tem filhos e obrigações, lembro que nesse tempo estava tão focado que todos os problemas ficaram pequenos, consegui trocar de carro duas vezes no mesmo ano, era dois mil e dezoito e realizei o desejo que sempre tive de viajar de avião, gastei o dinheiro que ganhava na empresa, me capacitando cada vez mais, investindo em conhecimento e então veio o primeiro boom quando tudo estava “encaminhado”, percebi que tudo era uma ilusão, minha mulher já não estava mais ali comigo, eu estava sozinho mantendo uma empresa que já quase completando seu primeiro ano não iria bem, fiquei tão atarefado na época que trabalhava dezesseis horas por dia e quando chegava em casa era o pior marido do mundo, não por escolha mas chegar cansado do trabalho que você já não aguentava mais e ouvir reclamações da sua esposa enquanto tenta dar o seu melhor o tempo todo dói na alma.
O silêncio era minha resposta, voltei ao submundo das drogas, dessa vez com coisas mais pesadas, (edit: entenda como quiser mas nunca ultrapassei o limite tanto em minha vida) vivi o período do ano com o pensamento na cabeça que estava vivendo em uma matrix e não importava as escolhas que fizesse sempre seria uma ilusão pensar que as coisas se e encaixariam já que quando dei todo o meu amor, fui traído, mesmo sendo adolescente isso marcou e essa dor ecoou até o ponto de terminamos, o que tudo indica permanentemente, na mesma época, fui diagnosticado com Bipolaridade por um Pseudo psiquiatra com somente dez minutos de conversa, minha família inteira me olhou com aquele olhar de pena, pra completar, acabei sendo julgado por ter pedido exoneração do Concurso público, ter desistido da faculdade e ter quebrado a empresa, sinto que eu trouxe essa realidade pra mim de uma forma que não sei explicar, como se não tivesse escolha (think the outside box) as coisas iam acontecendo muito rápido..
Hoje, dois filhos, ela, já está com outro, eu, pago pensão e tive que me desfazer de tudo, de cada centavo e me restou dívidas financeiras, restou os olhares de julgamento da minha família por não entender nada e apontarem o dedo pra mim como Bipolar e depressivo. Carrego culpa e convicções que me tornaram a ser quem eu sou hoje.
Consigo enxergar com clareza que existe uma linha tênue entre a realidade e a ficção de ser feliz e triste, de ter sucesso na vida ou ser fracassado. Mas aos vinte e cinco anos (faço vinte e seis dia treze desse mês) minha maior convicção é a minha dor, ela é meu navio e minha bússola é meu desejo de ser “o cara” novamente no futuro, com novas metas e novas conquistas pra alcançar... hoje estou com o “freio de mão puxado” mas quando fecho os olhos consigo sentir até o cheiro do meu próximo carro, da minha casa na praia, mas quando abro os olhos a realidade dói porque surge um pensamento e um questionamento: será que sempre tive tudo e meu dom era reclamar do que já tinha ou será que tudo o que deixei pra traz foi necessário para encontrar alguém que no momento certo e na minha melhor fase fará toda a diferença?
Penso, logo existo. (Amo filosofia)
O que vocês acharam? Fariam do mesmo jeito? Alguém já passou por algo parecido? Escrevam o que quiserem mas não aceito ouvir nada além da verdade das suas almas. Perdoem os erros e a falta de clareza, afinal estou deitado na minha cama e pensando várias coisas ao mesmo tempo enquanto escrevo.
submitted by joaopro777 to desabafos [link] [comments]


2019.10.06 18:42 beantownclown Casado, mas quer usar o pavio

Após o curioso interrogatório de 2015, Ashley Madison Hack, e os cônjuges infiéis que freqüentavam o site, se perguntaram para onde iria o controverso site. À medida que muitos de nós avançamos e esquecemos essa história, nós da indústria olhamos atentamente. Ashley Madison continua a operar hoje, mas em uma capacidade muito diferente. As irritantes melodias de rádio na popa de Howard, o raro e comercial queijo são uma lembrança fraca ... pelo menos na América do Norte. Parece que sites de infidelidade mudaram para onde podem obter o melhor desempenho possível na América do Sul. O Brasil em particular é um viveiro de infidelidade. A cultura machista, a economia em desenvolvimento, a predominância de cartões de crédito e telefones celulares e, certamente, mulheres, o tornam um mercado ideal para a infidelidade . Os sites de infidelidade não desapareceram, apenas encontraram um mercado melhor. Novos sites de namoro que literalmente significam "traição agora" surgiram da noite para o dia para atingir o mercado de língua portuguesa no Brasil. Para cada anúncio que você não vê para "datas de casamento" nos Estados Unidos ou no Canadá, veja 2 no Brasil. E os orçamentos estão mudando dramaticamente para aproveitar essa oportunidade. Um membro de uma das maiores marcas de namoro adulto confirmou que o orçamento da mídia brasileira cresceu quase 300% nos últimos 4 anos, comparado a 38% na América do Norte. A aceitação cultural do Brasil, o crescimento econômico e uma abordagem mais aberta à sexualidade atraíram quase todos os sites de namoro adulto para seus aposentados. Então, se você acha que as datas de infidelidade são coisa do passado, pense novamente: elas simplesmente mudaram para pastos mais verdes.
submitted by beantownclown to TinderParaCasados [link] [comments]


2019.10.06 18:32 beantownclown Sites de traição estão prosperando no brasil

Após o interrogatório curioso de Ashley Madison Hack de 2015, e os cônjuges infiéis que freqüentaram o site, se perguntaram qual o destino do controverso site. Enquanto muitos de nós seguimos em frente e esquecemos essa história, nós, da indústria, observamos atentamente. Ashley Madison ainda está operando até hoje, porém em uma capacidade muito diferente. Os irritantes jingles de rádio na popa de Howard, os comerciais estranhos e brega são uma lembrança fraca ... pelo menos na América do Norte. Parece que sites de infidelidade mudaram para onde podem obter o maior retorno possível, na América do Sul. O Brasil em particular é um viveiro de infidelidade. A cultura machismo, a economia em desenvolvimento, a prevalência de cartões de crédito e telefones celulares e, sem dúvida, as mulheres, o tornam um mercado ideal para a infidelidade. Sites de infidelidade não desapareceram, apenas encontraram um mercado melhor. Novos sites de namoro como que literalmente significam "traição agora" surgiram durante a noite especificamente para atingir o mercado de língua portuguesa no Brasil. Para cada anúncio que você não vê para "encontros casados" nos EUA ou no Canadá, você vê 2 no Brasil. E os orçamentos estão mudando dramaticamente para aproveitar essa oportunidade. Um membro de uma das maiores marcas de namoro adulto confirmou que o orçamento da mídia brasileira cresceu quase 300% nos últimos 4 anos, em comparação com as Américas do Norte 38%. A aceitação cultural do Brasil, o crescimento econômico e uma abordagem mais aberta à sexualidade atraíram quase todos os sites de namoro adulto para seus pensionistas. Então, se você acha que o namoro por infidelidade é uma coisa do passado, pense novamente, eles apenas mudaram para pastos mais ecológicos.
submitted by beantownclown to casadas_traindo [link] [comments]


2019.04.08 04:02 lucius1309 O VAZIO

Esse negócio de envelhecer não é tão bacana quanto parece. A barriga cresce, as responsabilidades também. Por outro lado, as liberdades também crescem, mas hoje não vejo com os mesmos olhos que eu via há uns 10 anos atrás. Nenhuma farra vale a pena totalmente. Sempre tem uns probleminhas que geralmente não são citados pelas pessoas.
Vamos lá.
O que eu quero dizer é que se tornar um "adulto" é muito mais do que ter mais de 18, um emprego e contas pra pagar. Se tornar um adulto é ter maturidade emocional pra lidar com todos os problemas que a vida vai te colocar (e não são poucos, ao menos pro brasileiro médio como eu), e essa é a parte mais complicada de todas: maturidade emocional.
Durante toda a minha vida eu fui um desastre emocional, ainda sou na maioria do tempo, geralmente meus relacionamentos não duram porque eu fodo tudo o que coloco as mãos, era assim na época da garrafa e nada impede que seja assim agora. Ao menos Mariana tem me aguentado tem uns 4 meses, e ela é uma garota extremamente paciente pra lidar com o cara fudido que sou, ou ela viu alguma coisa de especial em mim que eu ainda não consegui ver, e por isso tá tentando. Estamos nos dando bem, e acredito que ela está despertando sentimentos em mim, talvez íntimos demais pra citar em textos, talvez coisa que eu tenha que falar olho no olho com ela, mas que ainda sou excessivamente covarde pra admitir.
Falando em covardia, antes que eu fuja demais do tópico do texto, vou voltar a ele. O vazio.
Já se foi a época em que eu sentava em frente às teclas e escrevia páginas e mais páginas de contos sobre histórias (em sua maioria) reais da minha vida, em que eu, bêbado, gargalhava daquilo tudo e exprimia em frases de maneiras deliciosamente diferentes toda aquela rebeldia juvenil que existia em mim. Eram atos de total delinquência e que não me arrependo, mas hoje vejo como imaturidade. O que era natural pra minha idade. Hoje os textos são um pouco diferentes, eles geralmente ficam remoendo por dias na minha cabeça, quando saio pra caminhar crio um pouco, quando estou na fila do supermercado, mais um pouco, quando estou pagando contas usando o aplicativo pra celular do meu banco, penso em mais alguma frase de impacto. Claro que na hora que sento pra passar isso pro word, sai tudo de maneira inesperada e sem nexo, porque minha memória é extremamente fudida pelo uso excessivo de álcool e drogas, portanto é tudo muito novo, e as coisas que vinha punhetando mentalmente, acabam passando batido.
Mas vamos lá.
Outro dia eu estava pensando no que possa ter me levado a beber descontroladamente, não foi só fator genético, não foram só as festinhas com meus amigos enquanto a gente ouvia Saxon, Metallica, Megadeth, Alice in Chains, Slayer e cheirávamos cocaína até as 8h da manhã, não foi só o isolamento que eu mesmo me colocava na época do ensino fundamental, em que eu era completamente ignorado pelos outros imbecis da sala, e também pelos professores, que viam em mim um garotinho assustado e completamente incapaz de lidar com o sucesso que eu obtinha nas provas, fazendo-as quase sempre sem estudar porra nenhuma e tirando 9 ou 10. Vou falar agora de uma maneira completamente arrogante e quero que se foda: era fácil demais pra mim. Enquanto todo mundo se matava, eu fazia tudo com as duas mãos amarradas nas costas. Eu tinha potencial pra ser um grande gênio, mudar o mundo talvez, mas existia uma barreira que vinha dentro de uma garrafa. Era um líquido que confortava meu coração, era como se me abraçasse dizendo que tudo ficaria bem. Bêbado eu me sentia como queria me sentir, como se eu tivesse voltado pra dentro do útero da minha mãe, eu me sentia seguro de tudo e todos, me sentia completamente capaz e preenchido emocionalmente, era uma companhia presente em todas as horas. Nas boas, nas ruins, ou nas normais. Ela nunca me abandonara. Era minha melhor amiga, com toda certeza.
Ela preenchia um vazio que existia dentro de mim, e esse vazio nasceu por uma soma de diversos fatores: divórcio dos meus pais que eu sempre me culpei, ausência de uma figura masculina paterna pois meu pai sempre tava muito louco e mal aparecia em casa, excesso de proteção da figura materna que não queria que eu sujasse minha roupa de lama, traumas diversos criados entre a infância e a adolescência que nunca foram devidamente trabalhados, sensibilidade emocional além do comum por uma simples questão de personalidade, falta de direcionamento em alguma atividade artística em que eu pudesse expressar o que eu sentia, enfim, são vários fatores. Esse vazio ainda existe. É um buraco enorme. A garrafa preencheu esse vazio por muitos anos, e eu já tentei preencher com outras coisas, tais como encher o cu de dinheiro, comer o maior número possível de mulheres, escrever livros, ser adepto de uma ou várias religiões, casamento, ajudar pessoas a conseguir parceiros pra namoro/sexo casual, ser bem sucedido em todos os empregos que passei, fazer exercícios pra ficar bonito fisicamente, tentar novamente encher o cu de dinheiro, conseguir, perder tudo de novo. De qualquer forma, todas essas tentativas de preencher não deram certo, e eu acho que dinheiro, buceta, fama, isso não vai resolver. Eu não sei o que vai resolver, o que vai finalmente fazer eu me sentir bem comigo mesmo. Não sei nem se alguma coisa é capaz disso.
O vazio é enorme demais, talvez precise de anos, quem sabe décadas, pra que ele possa ser completamente recheado. E isso só vai começar a acontecer depois que eu entender qual é, de fato, o meu real problema.
Porque até agora eu não descobri. E neste momento esse vazio permanece aqui, dentro de mim, e enquanto isso, bato nessas teclas procurando respostas sem nem saber as perguntas.
submitted by lucius1309 to desabafos [link] [comments]


2019.03.14 19:50 Multi-Skin Me ajudem, eu só quero que alguém leia sobre minha vida, eu to cansado de não ter voz. (Eu digito toda semana aqui, mas sempre apago antes de postar)

Eu (22~33 M) sempre fui uma criança quieta, as outras debochavam de mim por eu ser alto demais e desengonçado (puberdade precoce). Por não ter dinheiro as outras crianças não queriam brincar com o garoto sem brinquedos legais.
Me apelidavam de bunda-mole por conta do meu corpo, foram centenas de dias que as crianças da vizinhança passavam na frente de casa e gritavam isso.
Meu pai nunca ligou, pra ele era tudo besteira, principalmente os jogos, quadrinhos e desenhos que eu via enquanto passei minha infância e adolescência sendo um pai pra minha irmã. Ela cresceu pra ser bem problemática, mas sei que fiz meu melhor como uma criança cuidando de uma criança. Cozinhei, penteei o cabelo dela, ajudei com os deveres, brinquei, limpei a casa, dei minha infância pra ela poder ter uma .
Eu acabei introvertido não por opção, isso me afeta até hoje, eu quero atenção, mas não quero atrapalhar ou sentir que alguém está incomodado.

-----Primeiro trauma-------
Aos 8 anos de idade meu pai me obrigou a fazer parte dos escoteiros, queria que eu fosse como as outras crianças, que brincasse mais com os outros, ele me olhava e falava de um jeito que me dava certeza que ele iria me bater se eu não fosse pra lá.
Foi lá, em um acampamento que acontecia longe da cidade uma vez por ano, que um rapaz mais velho (acho que 11 anos) ficou rindo e apontando pra mim enquanto eu tomava banho no final da tarde(o chefe dos escoteiros me obrigou assim como outros garotos).Eu demorei pra sair pois não queria que ninguém me visse, quando eu achei que estava sozinho ele jogou minhas roupas no lixo de fora e me trancou nesse banheiro. Ninguém veio me procurar até a hora da madrugada, foi quando um velho abriu a porta e abusou de mim. Quando amanheceu eu peguei minhas roupas do lixo e fui pra onde o grupo estava, ninguém sentiu minha falta.
Eu demorei quase 20 anos pra contar isso pra alguém, pois eu achava que meu pai ia me bater.
Meu pai ficou muito bravo e debochava de mim toda vez que me via vendo desenho, jogando games ou fazendo algo que não envolvia outras crianças, ele mesmo me chamava de bunda mole.
-----Meu pai sendo babaca pra variar----Uns meses depois eu estava com 9 anos e ele me colocou em aulas de natação, eu amava demais, meus antepassados todos tinham algum histórico com natação, eram medalhas de campeonatos ou eram marinheiros e isso me dava muito orgulho. Semanas depois eu estava a sair da piscina quando o mesmo rapaz dos escoteiros chegou até a beirada e ficou rindo de mim. Eu nunca mais voltei lá e nunca expliquei o por que. Meu pai teve um ataque cardíaco de tanto me xingar gritando.
Desse ponto em diante ele acostumou a me chamar de cavalo e chamar de merda tudo que eu fazia e ele não gostava.
Quando tinha 10 anos por problemas respiratórios (já fiz 3 cirurgias e meu sistema respiratório ainda consegue puxar apenas metade do ar que uma pessoa puxaria na respiração) e o doutor perguntou se eu praticava esportes, eu falei que gostava muito de andar de bicicleta, meu pai me cortou e debochando falou "esse daí? só se for pra exercitar os dedos no 'joguinho'". Essa fala dele tinha sido a mais carinhosa em meses, isso soou ainda mais doloroso pra mim.Anos se passaram e ele sempre falava isso pra todo mundo. Perguntavam como eu estava e ele respondia "só nos joguinhos", ignorando se a pessoa tinha perguntado das minhas notas, da saúde, da felicidade. Eu joguei ainda mais, não queria ficar nem perto da sala onde ele ficava vendo TV depois do trabalho.
-----Pai babaca, a saga continua---------
Passei um ano internado em um hospital que ficava em outra cidade pra tentarem identificar a razão e perigos do meu crescimento, eu tinha 11 anos, mas com corpo de adulto. Me lembro de chorar muito quando não recebi visitas no dia das crianças e vi apenas minha mãe no meu aniversário. Meus pais trabalhavam demais pra nos sustentar, eu sempre apreciei isso.

Com 11~13 anos comecei a me soltar de novo, minha irmã me convidou num dia qualquer pra sair um pouco da frente do PC pra andarmos de bicicleta. Eu deixei um jogo baixando, era Pokemon Sapphire pra gameboy advanced, e fomos pedalar.Foi bem divertido, mas depois de algumas voltas a chave de casa estava caindo do meu bolso, no que eu fui segurar a minha bermuda engatou na bicicleta e eu rolei morro abaixo, batendo com a nuca no meio fio. Minha irmã foi chamar meus pais, eu estava sentado, sem falar nada, com uma camisa totalmente vermelha, já que o sangue tinha coberto cada pedaço da camisa branca que eu usava.
Até hoje eu não tenho memória disso, mas me falaram que eu entrei no carro do meu pai e fomos até o hospital, falei normalmente e tudo mais.Minha memória tinha ficado muito bagunçada por conta do corte e da pancada que por poucos centímetros não tinha pego o cerebelo.Felizmente não sentia dor, mas não me lembrava dos rostos de ninguém, era algo que demorou um mês pra normalizar, fiquei internado por uma semana, meu pai não acreditava nisso e só falou"Se você tá com problema de memória, qual o jogo que você deixou baixando?"Eu respondi corretamente e ele assinou os papéis pra sairmos de lá.

-----Minha liberdade e minha mãe---------

Eu me fechei ainda mais e passei o tempo estudando e jogando, recebi vários prêmios de aluno exemplar durante todo o período escolar.
Em paralelo minha mãe que era meu exemplo de vida, uma pessoa certa, calma, gentil, um ser humano divino.
Com 16 anos saí de casa pra estudar em uma federal, eu sentia nojo de receber ajuda dele, mas pelo menos tinha minha liberdade. Minha mãe era muito preocupada e me ajudou muito a encontrar um lugar perfeito, um lugar meu.Eu senti o gosto da vida pela primeira vez, consegui uma namorada e perdi o foco na faculdade, minhas notas foram péssimas.
Meu pai me ligava frequentemente pra cobrar o acesso ao sistema de notas, me xingava pelas notas baixas.Ela percebeu e começou a falar que eu precisava estudar pra ir junto com ela fazer intercâmbio. Eu me esforcei ao máximo, estava melhorando aos poucos.
-------Segundo trauma e depressão--------
Resolvi trazer ela pra conhecer meus pais. Meu pai a odiou por ela ser um pouco acima do peso. Grampeou todo o computador dela e pegou fotos de outro cara que ela me traia quando ia visitar a família dela, nada NSFW, só ele sem camisa. Ele não a afrontou, mas me mostrou tudo. Eu não acreditei, falava que era só amigo. Ele chegou ao ponto de mostrar a gravação de áudio que tinha feito escondido com um gravador de nós dois transando, falando que ela só falava que me amava mais que tudo quando estávamos transando.
Essa coisa toda me deixou enojado e voltei imediatamente pra faculdade. Lá contei tudo pra ela, que ameaçou processar meu pai por invasão de privacidade. Depois de muita conversa continuamos juntos.
Eu peguei um voo que custava o valor que eu tinha pra comida do mês, só pra poder fazer uma surpresa de aniversário pra ela. Fui bem recebido, passei uns dias na casa do irmão dela.
Depois de um tempo ela se abriu pra mim e falou que não só me traiu, mas como também desde pequena transava com o próprio irmão e o cachorro dele. Eu duvidei, mas ela me mostrou mensagens e fotos, vomitei na hora, sujei todo o chão, só me lembro dela atravessando a rua uns minutos depois e falando que estava com medo, eu estava em fúria não só por ela, mas por tudo que já passei.
Eu não sei o que deu em mim, algo quebrou dentro da minha cabeça, sentia vontade de me lavar, me sentia sujo, não aguentava mais se fuder a esse nível, ao mesmo tempo não sentia nada.
Desenvolvi depressão profunda, a linhagem da minha mãe tem tendências a depressão extrema, mas era tão profunda que passou do ponto de querer se matar, eu só vivia, não sentia mais nada. Pra piorar comecei a ter ataques de pânico constantes.

---------------Felicidade a caminho---------

Anos passaram, e através de um post sobre coisas geek no facebook encontrei a garota perfeita, ela morava na cidade vizinha, ficamos noivos mesmo depois que eu me mudei de volta pra minha cidade natal pra tentar fazer outro curso. Ela não veio junto e não me traía, era pura demais, acredito até que tinha síndrome de Peter pan, o mundo era muito fantasioso pra ela. Ela vivia como uma adolescente na casa dos pais, nunca saía de noite, não gostava de festa ou bebida. Eu chegava a incentivar ela a tentar sair com outra pessoa, pois não achava justo que ela ficasse ligada a mim com toda essa distância. Ela sempre disse não a isso, sempre falávamos por video depois do trabalho e antes de dormir (ela trabalhava até tarde em um shopping longe da cidade).
--------Terceiro trauma---------
Ela me deu muito apoio mesmo quando minha mãe me contou o motivo de estar cada dia mais estranha, ela se dopava de remédios por ter depressão e ter traído meu pai com um cara que passou aids.Meu chão caiu, a única pessoa que eu ainda confiava cegamente não só como amiga, mas como exemplo a seguir, traiu a confiança do meu pai. Ele que era um animal deu todo apoio e sempre se manteve no lado dela. A situação de virtudes, valores e ações tinha se invertido, meu pai era quem tinha feito o certo. Isso nunca me desceu a garganta, mas foi a última gota pra eu entender que todo mundo é humano, comete erros, sem exceção.Foi nessa época que eu tive que aprender que não podia deixar minha mãe sozinha, foram várias tentativas de suicídio.

-----------Ato final, nada muda---------
Eu mesmo cometi um erro e me envolvi com outra pessoa sem contar pra minha noiva, ela sabia que eu precisava de muita atenção e ela propôs um relacionamento a três, deu muito certo e durou uns 2 anos.
Nos separamos no aniversário de namoro apesar de ter certeza que ela era a pessoa da minha vida, eu cometi o erro de cobrar demais dela, exigir visitas mais e mais constantes, estava me tornando chato e forçando ela a se mudar, abandonar a família que vivia em outro estado.

Não senti que era certo continuar com a terceira pessoa, pois as coisas só lembrariam de como era antes, eu me enterrei no trabalho e quando chegava em casa me dopava pra dormir.
Como minha irmã era grossa e não tinha muito papo comigo, minha mãe estava sempre dopada de remédios, cheguei pro meu pai e desabafei
"Pai, já vi minha mãe tentar se matar 5 vezes, na última eu ainda estava com a minha ex, mas estava depressivo, eu não sentia nada, eu vi minha mãe sangrando pelos pulsos, chamei uma ambulância e fui comer um sanduíche.Agora não estou com a pessoa que mais me apoiou na vida eu não consigo nem mesmo passar um segundo fazendo o que eu gosto.
Não consigo ler, não consigo ver filmes, não consigo nem jogar. Eu adoro meus jogos.
Eu só estou muito cansado da vida, não tenho propósito, eu só queria ter paz e ser amado por quem eu sou. Eu sei que tem coisas que são reflexo do que eu faço, mas tem coisas horríveis que acontecem comigo desde pequeno e eu não posso fazer nada pra evitar isso."A resposta dele foi "que bom, te falei que essa coisa de joguinho era só passageira".
Liguei o carro e saí.

...
Agora estou namorando alguém que a carreira gira em torno do social, odeia qualquer coisa geek.
Pra ela tudo que eu falo é drama, tudo que eu sinto é bobeira, tudo que eu preciso é fútil.É tóxico, mas eu preciso disso pra ficar com o pé no chão e não me deixar ser arrastado pela depressão, eu prefiro fazer de conta que tudo isso não é nada do que ficar me remoendo todo dia.
Ainda sim eu fico muito triste de perder o sabor das coisas que me faziam feliz.

Só minha mãe, em um momento de lucidez, ficou sabendo dessa história, toda semana eu digito de novo aqui e sempre apago tudo antes de postar.
EDIT:Obrigado pelos comentários dando forças, eu realmente precisava disso.Atualmente estou com a depressão bem controlada, mas precisava demais matar esse silêncio.Outro dado é que meu pai tem idade pra ser meu avô, por isso não sinto raiva, só fico indignado com pensamentos tão brutais.
Minha família é minúscula, não tenho tios ou avós vivos, isso gera mais ansiedade e stress quanto ao futuro, pois não tenho como dar suporte financeiro ou presencial suficiente pra minha mãe, pai, ou irmã caso aconteça algo com eles.
Eu ainda tenho dificuldade em ver que todos são humanos e que não posso ficar com medo das coisas ruins acontecerem.O pensamento de fracasso ou vergonha me aterroriza por conta de ter sido moldado na base de confiar em algo, acabar sofrendo e ainda por cima ser humilhado por estar sofrendo.
Por anos eu me cortava na parte interna das coxas pra ninguém ver, eu não queria chamar atenção, eu não queria morrer, eu queria me punir por não conseguir fazer as coisas melhorarem.
Até pouco tempo eu me socava e batia até quase desmaiar, não pelo mesmo motivo, mas por não conseguir ter voz e permitir que os outros fizessem o que quiserem comigo.
Atualmente ainda jogo alguns jogos, músicas, leio livros , mas aquele pensamento de "você tá jogando essa merda, seu cavalo" fica sempre preso.
Também estou sofrendo pra terminar a faculdade, mas aos poucos vou melhorando esse aspecto da vida também.
Infelizmente não tenho como pagar por tantas consultas de um/uma psicó[email protected] quanto eu preciso, ano passado uma profissional me ajudou muito a lidar com tudo isso, não dói tanto quanto antes, mas é difícil deixar tudo no passado.


EDIT2:Vi que alguns estavam achando falso demais a parte do irmão e tal, vou colar a minha resposta aqui
Eu queria que fosse, isso estragou minha libido por um ano inteiro.
Eu demorei pra ligar os pontos, mas pelo que deu pra sacar a mãe dela era prostituta e ela teve influências fortes.
A sexualidade aflorou de forma errada.Ela contou que o lance do cachorro não era constante, mas o irmão era desde quando eles tinham 10 anos, coisa doentia de cidade de interior. O pai expulsou ela de casa por um tempo quando ela era adolescente depois de flagrar os dois.
EDIT: Agora lembrei que tenho certeza que foi o fato dela falar um pouco da mãe dela pro meu pai que desencadeou o pensamento de "essa deve ter puxado a mãe" no meu pai e causado toda essa investigação dele.
Meu pai trabalhava na área de informática assim como eu trabalho hoje em dia (eu fui fazer federal pra tentar fugir desse ramo só pra não ter nada a ver com meu pai, mas dá pra ver que não deu certo), ele manjava bastante de computador.
Quando eu tinha uns 14 anos, moleque, pesquisei uns vídeos de BDSM no xvideos, no dia seguinte ele me puxou pra conversar sobre as mulheres não serem objetos e muitas vezes não concordarem com os desejos sexuais.

Eu deixei de boa, deu uma semana e eu vi outro vídeo desse, ele de novo me chamou pra ter uma conversa desse tipo.Não cometi o erro de novo, virei o PC até achar o keylog que ele tinha colocado, criei outro usuário (eu não ia ser burro de tirar o keylog pra depois ter que me explicar pra ele).

E não é que o cara tinha aqueles bypass de senha que você dá boot...

Não é a toa que eu aprendi pra caramba com ele, nessa parte de computador meu velho era fera e eu devo muito a ele.
submitted by Multi-Skin to brasil [link] [comments]


2018.12.23 18:20 edesio11 Não tenho motivos para continuar vivendo

Estou desabafando pra vocês pois acho que preciso de ajuda, nunca comentei nada sobre isso com ninguém.

Tenho 19 anos. Quando pequeno, sempre fui um garoto caseiro, jogava muito videogame então raramente saia com uns amigos, sempre fui tímido também. Com o passar dos anos, a falta de contato com eles e minha timidez me afastou um pouco da sociedade, enquanto o pessoal se divertia eu sempre fiquei em casa, então a partir dos 14, 15 anos, o pessoal foi se divertindo, começaram a namorar, perderam a virgindade, e eu continuei a mesma criança de sempre, hoje estou prestes a fazer 20 anos, ainda BV, não sei me comportar como adulto com mulheres e amigos, tenho vergonha de sair por causa disso, até tenho amigos, sei que sou visto como uma pessoa legal, "gente boa", mas ao mesmo tempo todos me veem como um fracassado, que ainda é virgem, não sai com amigos nem nada.. Meus únicos amigos próximos hoje são uns amigos do meu estágio, todos sabem que sou virgem/BV, pois eu brinco com isso e falo como se não eu não ligasse pra isso, mas no fundo penso nisso todos os dias.. Basicamente tenho vergonha de sair de casa porque não sei viver na sociedade, não tenho experiências legais pra dividir, o pessoal começa a conversar sobre namoro, sexo, e tal e eu já me sinto mal, pois não tenho o que falar.. Hoje eu só saio pra trabalhar e fico em casa o dia inteiro, fico no pc jogando, assistindo vídeos, ouvindo música, mas já estou enjoado de tudo isso, me deito várias vezes ao dia por tédio, pensando em como joguei minha vida no lixo. Ano passado entrei em uma faculdade, mas saí no começo desse ano. Desde o ensino médio, eu parei de apresentar seminários, mesmo ficando sem nota, pois eu tinha vergonha de falar em público por ter vergonha, não só a vergonha de falar em público, mas a vergonha de mim, como pessoa. Eu sabia que não ia conseguir fazer tcc por esses motivos, e também não me identifiquei com o que escolhi, por isso saí. Mas não me desmatriculei pra poder continuar no estágio. Faço estágio em uma escolinha infantil, o que foi uma experiência espetacular pra mim.. Me apeguei muito as crianças, e isso me motivou bastante.. E eu me divirto bastante com o pessoal do trabalho.. Está tudo meio confuso na minha explicação, acredito.. Eu faço amizades fácil, me divirto com os outros estagiários e funcionários da escola, brinco bastante, (tirando um dos estagiários, são todos acima de uns 28 anos.) Todos me consideram bastante, mas todos sabem que sou aquela pessoa virgem, que não sai de casa, acredito que imaginam que sou depressivo e tal.. Sei lá, eu to escrevendo tudo que vem na minha mente, o que eu penso eu escrevo, talvez esteja repetindo algumas coisas ou sei lá.. Enfim, agora estou de férias, então eu to todo dia em casa sem fazer nada, tento escapar as vezes, ir na casa da minha mãe e o marido dela, mesmo não gostando muito dele, tudo pra escapar dessa minha solidão.. Estou sem ambições, acredito que nunca vou ficar ou namorar com ninguém, também não tento pois tenho vergonha de não saber beijar, transar.. Não tenho vontade de fazer faculdade, por vergonha de conviver entre os jovens sendo quem sou, também pelo motivo do tcc, que sei que não vou conseguir fazer.. Não tem algo que me motiva a viver, as vezes tenho medo de isso tudo piorar e eu ter coragem de cometer suicídio, não quero fazer isso pois eu penso na minha família e sei como ela ficaria mal com isso, sei que se isso acontecesse poderia deixar meus pais depressivos e tal, não sei.. Como diz a música do supercombo, estou vivendo no "piloto automático", só fazendo o que tenho que fazer sem nenhum motivo pra viver. Sei que isso tudo pode parecer frescura, mas eu realmente estou mal e sinto que estou perdendo minha vontade de viver.
submitted by edesio11 to brasil [link] [comments]


2018.01.13 02:52 lucius1309 Estrelas

Eu tô ficando velho, caralho. E isso não é papo de adolescente que se sente super maduro, ou de pseudo adulto que se acha super responsável por pagar meia dúzia de boletos, ou se acha caseiro por ficar assistindo Netflix em casa ao invés de ir pra balada. Não é isso.
Eu tô hoje com meus 27 anos, é uma idade icônica, vários famosos do mundo da música morreram nessa idade, eu achava que ia morrer também, mas então resolvi parar de pegar REALMENTE pesado com a minha vida, e tendo isso em vista, a não ser que eu seja atropelado por um caminhão ou um ônibus, ou que leve um tiro numa tentativa de assalto, ou caia da varanda do décimo terceiro andar de um prédio, a não ser que essas coisinhas aconteçam, eu vou viver mais um ano. E talvez mais dez, ou mais cinquenta. Não sei. E não acho ruim.
Não me acho necessariamente velho no RG, acho que tô numa idade bacana, até porque dizem que o auge do homem é entre os 30-40 anos, se for pensar assim eu ainda nem cheguei no auge, mas sei lá, eu me sinto cansado. Tipo, mentalmente cansado. Parece que todos meus problemas foram acumulando da infância pra cá e agora eu tô com esse monte de troço pra resolver, e só agora com 27 que peguei pra começar a resolver. Mas é que nem jogar tetris já com o muro lá no alto: cê resolve uma linha, mas tem uma par ainda pra limpar, e os blocos continuam caindo sem parar, e tudo vai se acumulando, aí vem o desespero e eu começo a ficar ansioso e quando vou ver PLAU, não tenho vontade de fazer mais nada. Nessas horas que tenho que me policiar ainda mais pra respirar fundo e voltar a resolver coisa por coisa com calma.
Sei lá, eu vivi tanta merda nesses 27 anos que parece que não construí nada. Teve namoro, casamento, divórcio, várias mulheres que ficaram 3 meses ao meu lado e caíram fora quando viram o tamanho do B.O., vários empregos em várias empresas e nenhum dando certo, tretas familiares de monte, amigos que sumiram e outros que duraram só uma noite mesmo, amigos que suportaram várias merdas e ainda tão do meu lado, vibe saudável de correr 12km por dia e comer salada em todas as refeições, vibe fudida de cachaça e balada 24h/7 dias por semana, foram muitas fases. Eu me reinventei trocentas vezes, tive quatro personalidades e mais várias outras máscaras, me perdi mil vezes e me achei outras cem, mas no fim das contas tô aqui, vivo.
Hoje me olho no espelho e vejo que estou ficando careca e barrigudo. Os poucos cabelos que estão restando na cabeça, estão ficando brancos. Meu rosto está um caco por causa das noitadas de farra em que eu não dormia. Na hora a gente acha que não vai dar nada, que vai ter sempre 18 anos, mas os anos passam e a vida cobra. Hoje me olho no espelho e me vejo fisicamente em decadência. Mas não abaixo a cabeça ainda. Querendo ou não eu tô numa idade boa, tenho tempo pra caralho pela frente, posso ainda fazer várias coisas. Nunca é tarde pra querer dar a volta por cima, e, porque não, querer se reinventar pela milésima vez. Porque bom, eu sei que jogar tudo pro alto não vai resolver porra nenhuma. Desistir eu já desisti outras vezes e tive só derrotas como consequências. Então, de duas uma: ou eu aprendo a lidar com a minha idade avançando, ou eu fico infeliz e foda-se.
Outro dia eu olhei pro céu, era noite. Tinham várias estrelas brilhando, algumas com um brilho mais intenso, mais dedicadas, mais radiantes, e elas pareciam estar interligadas numa sintonia perfeita. Outras já se apagando como se estivessem morrendo, como se estivessem ali por pura obrigação do tipo "Beleza, eu tô aqui mas não quero estar aqui.", como se não houvesse ritmo ou clima para a existência delas. Adivinha quais delas me fascinou mais? Exatamente isso, garoto esperto. Eu não quero ser uma estrela apagada, muito menos decadente. Eu quero emitir luz, quero ter uma aura, uma vida, quero ser motivação pra quem tá querendo desistir, pra quem tá no buraco em que eu já estive. Outro dia ouvi um amigo dizer que chegar no fundo do poço é suave, dá pra chegar lá e ficar de boa, curtir mesmo o buraco, o problema é quando cê joga terra em cima. Aí meu amigo, fudeu. Fudeu porque com a terra em cima, você não consegue enxergar as estrelas. E sem as estrelas, nada te motiva a querer sair do fundo do poço. Sei que cada um tem a sua história, mas nossos sofrimentos se assemelham nos motivos em pelo menos 90% das vezes. E nesse dia, olhando pro céu eu pensei nisso. E me senti orgulhoso e feliz por estar chegando aos 28 ainda com ânimo, motivado e disposto a acordar cedo com um sorriso no rosto pra dar "Bom dia" pras pessoas que estão a minha volta. Mesmo que muitos dias falte gás, ao menos eu tô tentando, porra. E não deixar de tentar é o básico para conquistar as coisas.
submitted by lucius1309 to brasil [link] [comments]


2017.12.30 02:55 lucius1309 Estrelas

Eu tô ficando velho, caralho. E isso não é papo de adolescente que se sente super maduro, ou de pseudo adulto que se acha super responsável por pagar meia dúzia de boletos, ou se acha caseiro por ficar assistindo Netflix em casa ao invés de ir pra balada. Não é isso.
Eu tô hoje com meus 27 anos, é uma idade icônica, vários famosos do mundo da música morreram nessa idade, eu achava que ia morrer também, mas então resolvi parar de pegar REALMENTE pesado com a minha vida, e tendo isso em vista, a não ser que eu seja atropelado por um caminhão ou um ônibus, ou que leve um tiro numa tentativa de assalto, ou caia da varanda do décimo terceiro andar de um prédio, a não ser que essas coisinhas aconteçam, eu vou viver mais um ano. E talvez mais dez, ou mais cinquenta. Não sei. E não acho ruim.
Não me acho necessariamente velho no RG, acho que tô numa idade bacana, até porque dizem que o auge do homem é entre os 30-40 anos, se for pensar assim eu ainda nem cheguei no auge, mas sei lá, eu me sinto cansado. Tipo, mentalmente cansado. Parece que todos meus problemas foram acumulando da infância pra cá e agora eu tô com esse monte de troço pra resolver, e só agora com 27 que peguei pra começar a resolver. Mas é que nem jogar tetris já com o muro lá no alto: cê resolve uma linha, mas tem uma par ainda pra limpar, e os blocos continuam caindo sem parar, e tudo vai se acumulando, aí vem o desespero e eu começo a ficar ansioso e quando vou ver PLAU, não tenho vontade de fazer mais nada. Nessas horas que tenho que me policiar ainda mais pra respirar fundo e voltar a resolver coisa por coisa com calma.
Sei lá, eu vivi tanta merda nesses 27 anos que parece que não construí nada. Teve namoro, casamento, divórcio, várias mulheres que ficaram 3 meses ao meu lado e caíram fora quando viram o tamanho do B.O., vários empregos em várias empresas e nenhum dando certo, tretas familiares de monte, amigos que sumiram e outros que duraram só uma noite mesmo, amigos que suportaram várias merdas e ainda tão do meu lado, vibe saudável de correr 12km por dia e comer salada em todas as refeições, vibe fudida de cachaça e balada 24h/7 dias por semana, foram muitas fases. Eu me reinventei trocentas vezes, tive quatro personalidades e mais várias outras máscaras, me perdi mil vezes e me achei outras cem, mas no fim das contas tô aqui, vivo.
Hoje me olho no espelho e vejo que estou ficando careca e barrigudo. Os poucos cabelos que estão restando na cabeça, estão ficando brancos. Meu rosto está um caco por causa das noitadas de farra em que eu não dormia. Na hora a gente acha que não vai dar nada, que vai ter sempre 18 anos, mas os anos passam e a vida cobra. Hoje me olho no espelho e me vejo fisicamente em decadência. Mas não abaixo a cabeça ainda. Querendo ou não eu tô numa idade boa, tenho tempo pra caralho pela frente, posso ainda fazer várias coisas. Nunca é tarde pra querer dar a volta por cima, e, porque não, querer se reinventar pela milésima vez. Porque bom, eu sei que jogar tudo pro alto não vai resolver porra nenhuma. Desistir eu já desisti outras vezes e tive só derrotas como consequências. Então, de duas uma: ou eu aprendo a lidar com a minha idade avançando, ou eu fico infeliz e foda-se.
Outro dia eu olhei pro céu, era noite. Tinham várias estrelas brilhando, algumas com um brilho mais intenso, mais dedicadas, mais radiantes, e elas pareciam estar interligadas numa sintonia perfeita. Outras já se apagando como se estivessem morrendo, como se estivessem ali por pura obrigação do tipo "Beleza, eu tô aqui mas não quero estar aqui.", como se não houvesse ritmo ou clima para a existência delas. Adivinha quais delas me fascinou mais? Exatamente isso, garoto esperto. Eu não quero ser uma estrela apagada, muito menos decadente. Eu quero emitir luz, quero ter uma aura, uma vida, quero ser motivação pra quem tá querendo desistir, pra quem tá no buraco em que eu já estive. Outro dia ouvi um amigo dizer que chegar no fundo do poço é suave, dá pra chegar lá e ficar de boa, curtir mesmo o buraco, o problema é quando cê joga terra em cima. Aí meu amigo, fudeu. Fudeu porque com a terra em cima, você não consegue enxergar as estrelas. E sem as estrelas, nada te motiva a querer sair do fundo do poço. Sei que cada um tem a sua história, mas nossos sofrimentos se assemelham nos motivos em pelo menos 90% das vezes. E nesse dia, olhando pro céu eu pensei nisso. E me senti orgulhoso e feliz por estar chegando aos 28 ainda com ânimo, motivado e disposto a acordar cedo com um sorriso no rosto pra dar "Bom dia" pras pessoas que estão a minha volta. Mesmo que muitos dias falte gás, ao menos eu tô tentando, porra. E não deixar de tentar é o básico para conquistar as coisas.
submitted by lucius1309 to desabafos [link] [comments]


MULHER FAZ SEXO COM FILHO E IRMÃO AO MESMO TEMPO - YouTube NAMORANDO UMA MULHER GORDA - YouTube Filmes de lésbicas completos - YouTube VANTAGENS DE NAMORAR UMA MULHER - YouTube PEDI PRA ELA BATER UMA PRA MIM E ELA ACEITOU - YouTube Mulher revela para namorado que é atriz de filmes adultos ... Mulher procura Namoro e Casamento São Paulo - YouTube 5 melhores posições sexuais para uma penetração profunda ... criança não pode namorar com adulto - YouTube

BoaPegada.com » Namoro, casamento, sedução e reconquista é ...

  1. MULHER FAZ SEXO COM FILHO E IRMÃO AO MESMO TEMPO - YouTube
  2. NAMORANDO UMA MULHER GORDA - YouTube
  3. Filmes de lésbicas completos - YouTube
  4. VANTAGENS DE NAMORAR UMA MULHER - YouTube
  5. PEDI PRA ELA BATER UMA PRA MIM E ELA ACEITOU - YouTube
  6. Mulher revela para namorado que é atriz de filmes adultos ...
  7. Mulher procura Namoro e Casamento São Paulo - YouTube
  8. 5 melhores posições sexuais para uma penetração profunda ...
  9. criança não pode namorar com adulto - YouTube
  10. Coloquei uma Câmera Escondida e Peguei Minha Esposa No ...

Coloquei uma Câmera Escondida e Peguei Minha Esposa No Flagra ACESSE O LINK: https://www.instagram.com/djhonyeidt/ PEDI PRA ELA BATER UMA PRA MIM E ELA ACEITOU FAMÍLIA ELA ACEITOU BATER UMA PRA MIM E AINDA MANDOU EU TIR... Hoje contamos pra vocês quais são as vantagens que nós notamos por namorar uma mulher. O video é apenas entretenimento kk Enjoy the videos and music you love, upload original content, and share it all with friends, family, and the world on YouTube. Apresentação da nossa Assinante Vânia de São Paulo da Agência Anjo Meu. Seja também nossa Assinante Site para cadastro: www.anjomeu.com.br Whatsapp dúvidas: ... Enjoy the videos and music you love, upload original content, and share it all with friends, family, and the world on YouTube. Nesse novo vídeo do umCOMO vamos dar algumas dicas sobre as 5 melhores posições sexuais. São posições que farão com que você a outra pessoa sintam muito praz... Entre em contato por: [email protected] Adquira o Batom Jéssica Lopes para Tblogs: https://www.tblogsshop.com.br/batom-jessica-lopes-matte.html Br... ★★★★★ LOJA http://loja.descealetra.com.br FANPAGE http://facebook.com/descealetra GIRO DE QUINTA http://www.girodequinta.com.br TWITTER http://twitte... No palco do Você na TV, Bruna revelou a Ítalo que sua principal renda vem dos ganhos como atriz de filmes adultos, mas o namorado fica sem entender nada. Ser...